domingo, 27 de dezembro de 2009

QUE NESTE ANO DE 2010, CONSIGAMOS ALCANÇAR OS NOSSOS OBJETIVOS, TANTO EM PROL DOS QUE FICARAM NA INSTITUIÇÃO QUANTO EM SOLIDARIEDADE AOS QUE SE FORAM!!! COLEGAS DEMITIDOS ARBITRARIAMENTE, NÃO ESQUECEMOS DE VOCÊS!



Amigos e colegas

Vamos ficar de "olho"!

ATENÇÃO - AVISO DO SINPRO :

Procure não aceitar demissão verbal. Você deve ficar com uma cópia da comunicação do fato – assinada, datada e carimbada por quem está demitindo. Se for demitido verbalmente, comunique, imediatamente, ao Sinpro-Rio. Envie email urgente:  plantão@sinpro-rio.org.br

Colaboração de um professor anônimo:
Anônimo disse...

Professor demitido, lembre-se:

Os professores demitidos no mês de dezembro farão jus aos salários integrais correspondentes ao período compreendido entre a data da dispensa, ocorrida no mês de dezembro e 28 de fevereiro do ano subseqüente, a título de indenização prevista na lei 9013/95, além de outros benefícios que a Lei determinar.

E mais,

40% sobre o FGTS

13o salário

aviso previo

ferias etc

LEIAM ABAIXO INFORMAÇÕES IMPORTANTES PARA OS COLEGAS DEMITIDOS

Sabemos que muitos colegas e coordenadores foram demitidos. Contudo, "vários" foram por retaliação, uma vez que  estavam cumprindo deliberação assemblear ao falar aos alunos sobre a situação dos professores.

Tudo o que foi feito partiu de uma deliberação legal   da Assembléia no SINPRO, cujas falas de certos professores geraram, com determinação da diretoria, reuniões com o corpo docente nas salas dos professores que foram lideradas pelos coordenadores das unidades, mencionando que é uma vergonha explicar aos alunos a "verdade" e que poderiam até ficar com pena de nós. Ora!... Vergonha é o que estão fazendo aos professores há seis anos , pois não somos nós que estamos errando!

Com a   descoberta da empresa UniverCidade Trust Recebíveis S/A   causou  pânico à direção,   mas os alunos já tinham conhecimento , uma vez que atrás do boleto de pagamento está escrito: "TÍTULO ENDOSSÁVEL à UniverCidade Trust S/A" .  Eles só não estavam imaginando que todas as mensalidades estavam sendo aplicadas em debêntures e não tinham conhecimento do  termo contratual de promessa de cessão de direitos creditícios da ASESPA para a TRUST.                                                                                     

Realmente , ao verificarem isso, não restou outra alternativa aos alunos senão perguntarem onde estão as mensalidades e por que não as estão usando para pagar aos seus professores se é uma prestação de serviço!!! Tudo isto é a verdade.Preocupo-me com a renovação desse Contrato,pois a TRUST foi criada exclusivamente para esta finalidade,isto é , aplicar todos os recebíveis na TRUST.
OPERAÇÃO - SITE TRUST
SITE 

A OPERAÇÃO EM SI É LEGAL. MAS ATÉ QUE PONTO ESTÁ PREJUDICANDO AOS FUNCIONÁRIOS DA INSTITUIÇÃO?  POR QUE ESTÃO REALIZANDO TAL OPERAÇÃO?  É ESTE O TEOR DA INVESTIGAÇÃO.

Assim , mais uma vez está provado que os gestores estão receosos . Por que demitiram determinados COORDENADORES???   Foi demonstração de força?  Estão querendo que nos calemos? 

Os coordenadores não podem responder por atos dos professores!  Se um professor fez algo irregular e saiu de seu controle ele não pode pagar por isso, pois são todos adultos e maiores de idade.  Entendo que estas demissões foram arbitrárias, por motivos políticos e como uma demonstração de poder. 
De qualquer forma , qual o critério usado pela administração da Instituição? Não parece ter seguido um padrão. Apenas continuam a usar métodos aleatórios e  dissimulados para desviar a atenção.

Como já mencionei na última carta ao Pró-reitor , a Instituição está num momento em que necessita de uma “Assessoria” Administrativa, mas com profissionais da área, também no setor didático e educacional, inclusive o conteúdo programático está proporcionando uma grande insegurança nos alunos, a burocracia está impraticável. Se fosse “empresa” estaria no momento de requerer a Recuperação Judicial.

Determinados professores que conhecemos também foram arbitrariamente dispensados, por retaliação.  São professores cultos, excelentes profissionais, que cumpriram toda a carga horária, mesmo doentes, e que foram também penalizados  ilegalmente como exemplo para outros.

A Instituição está dispensando excelentes professores  e com o passar do tempo querem renovar o quadro para que cesse o nosso "movimento".  Mas, antes disso reverteremos esta situação. A Sociedade saberá em pouco tempo, pois aos poucos o BLOG está sendo divulgado e muitos estão interessados em colaborar.


Solidarizemos com os colegas que foram demitidos arbitrariamente.

Eles precisam saber que a "demissão arbitrária" é proibida por lei e que poderão optar , em vez da reintegração pela indenização por danos.

Nos termos da Convenção 158 da OIT, a dispensa arbitrária é proibida, gerando duas situações possíveis, a critério do órgão competente para julgamento dos motivos da dispensa : a reintegração ou a condenação ao pagamento de uma indenização.  A Convenção da OIT, não traz às relações de trabalho uma armadura para retirar do empregador o controle de sua atividade empresarial, apenas vem, de forma plenamente compatível com nosso ordenamento jurídico, impedir aquilo que a moral – que muitas vezes coincide com o direito, lembre-se de Karl Larenz ao cuidar da invalidade do ato jurídico pela noção de imoralidade – já reclamava: impedir que um empregador dispense seu empregado por represálias ou simplesmente para contratar outro com salário menor. No caso de real necessidade para a dispensa, esta, em alguma das hipóteses mencionadas, está assegurada.

A proteção contra a dispensa arbitrária, portanto, encontra no ordenamento jurídico fundamentos que transcendem até mesmo à própria discussão em torno da aplicabilidade do art. 7o., I, da Constituição da República.
Mas, mesmo mirando-se a questão neste aspecto, a proteção contra dispensa arbitrária tem plena vigência.
O inciso I, do art. 7o, em questão, faz menção, é verdade, à indenização como forma de concretizar a garantia constitucional . Portanto, há de se reconhecer que a Constituição ao proibir a dispensa arbitrária acabou por criar uma espécie qualificada de dispensa.

Vide o link:  DESPEDIDA ARBITRÁRIA

Colegas demitidos!  Vocês não serão esquecidos, pois o que lhes fizeram reflete significativamente em quem ficou, pois somos uma família  de profissionais do ENSINO!  Esta é sua casa e , por favor, não desistam de lutar! Visitem sempre o nosso BLOG, pois é e será sempre uma homenagem a todos os professores. Vocês têm possibilidade de conseguir outros locais para lecionar e certamente  terão prazer em atende-los.

Suas dispensas foram imotivadas e assim sendo, foram arbitrárias.  Solicitem à Instituição por escrito através de notificação, os motivos pelos quais foram dispensados, pois é um DIREITO que assiste ao empregado. Se não quiserem fornecer vocês terão em mãos a tentativa amigável da solicitação e será mais uma prova contra eles.  As novas regras em Recursos Humanos não é designar  um profissional como um número, e sim tratá-los humanamente.

A dispensa não impede que o empregado solicite tanto os motivos , como uma carta de referência da Instituição.   Podem escolher a reintegração ou a indenização por danos, além da indenização normal de dispensa sem justa causa.   


Seus direitos têm que ser pagos e tendo mais de um ano de casa,  deverá ser homologado pelo SINPRO em hora e data avisada pela Instituição.A partir do momento que verbalmente vocês foram cientificados já estão em aviso prévio, apesar de não ter em mãos uma prova. Têm testemunhas. Entendo que o aviso verbal é irregular , mas é aceito por alguns juízes. 

É de bom termo que exijam uma carta escrita de que estão de aviso prévio ou um telegrama. Exijam! Vão até o Departamento Pessoal logo no primeiro dia após o recesso.


Lembrem-se de que o FGTS não está depositado e o INSS não foi recolhido desde 2003.

Rogo à Instituição que cumpram sua obrigação para com os colegas demitidos e não digam: "pagarei na justiça". Se o fizerem,mas uma ilegalidade para a nossa lista e certamente os órgãos competentes saberão disto, além da imprensa que está pronta para começar em 2010.



PROTESTO MAIS UMA VEZ PELA ATITUDE DA INSTITUIÇÃO AO DEMONSTAR ATRAVÉS DAS DEMISSÕES, SUA ÚNICA FORMA DE DIZER: CONTINUEM CALADOS COMO SEMPRE FIZERAM, POIS  TEMOS O PODER E FAREMOS O QUE QUISERMOS NO MOMENTO QUE DESEJARMOS.


Demitido ou não , eu não calarei.

NÃO DEIXAREMOS QUE NOS CALEM. CONTINUEMOS!!!

Professor Brasileiro 

Amigos,

Abaixo tem algumas cláusulas IMPORTANTES da nossa Convenção.


Quanto a dispensa arbitrária por retaliação, além dessas cláusulas, temos indenização ou reintegração.


Procurem logo o SINPRO.

Seria interessante que os demitidos fossem a próxima ASSEMBLÉIA.  Aí será definido quais são os passos a seguir para TODOS, conforme seu caso concreto.


Saída do Emprego


Demissão pelo Empregador


Os Acordos Coletivos estabelecem diferentes regras sobre dispensa imotivada do professor, isto é, dispensa sem justa causa.


Consulte o Sindicato para averiguar quais são as garantias específicas no caso de dispensa.


Havendo ou não garantias específicas, siga algumas recomendações:






• Demissão pelo empregador






Os Acordos Coletivos estabelecem diferentes regras sobre dispensa imotivada do professor, isto é, dispensa sem justa causa.


Consulte o Sindicato para averiguar quais são as garantias específicas no caso de dispensa. Havendo ou não garantias específicas, siga algumas recomendações:


a) período de aviso prévio:


É de trinta dias corridos – art. 487 da CLT e art. 7º, XXI da CF.


Procure não aceitar demissão verbal. Você deve ficar com uma cópia da comunicação do fato – assinada, datada e carimbada por quem está demitindo. Se for demitido verbalmente, comunique, imediatamente, ao Sinpro-Rio;


b) aviso prévio não trabalhado ou aviso prévio cumprido em casa:


Se ocorrer liberação do trabalho durante o período, exija que esta informação esteja contida no respectivo documento de aviso. Não aceite a liberação verbal, pois, caso contrário, a presunção é a de que não houve a dispensa do trabalho durante o período de aviso.


O pagamento das indenizações da rescisão do contrato deverá ser feito até no máximo dez dias a contar do início do período do aviso – Art. 477 da CLT;


c) aviso prévio trabalhado:


O professor, mesmo não liberado do trabalho, terá sempre o direito de não comparecer nos últimos sete dias do aviso sem haver prejuízo de salário – Art. 488 da CLT.


O pagamento das indenizações deverá ser feito no primeiro dia após o término do período de aviso – Art. 477 da CLT;


d) rescisão fora do prazo:


Esgotado o prazo, tanto na hipótese de aviso trabalhado, como não trabalhado, o empregador terá que pagar ao professor uma multa equivalente ao último salário, devidamente corrigido – Art.477 da CLT;


e) demissão no final do ano letivo:


Além das garantias que estiverem asseguradas nos Acordos, o professor tem direito a receber os salários devidos até o reinício das aulas – Lei 9.013/95 e Art. 322 da CLT;


f) demissão às vésperas da data-base:


Além das indenizações legais e das previstas nos Acordos, conforme a data de encerramento do período do aviso prévio, o professor terá direito a receber:


• uma indenização de um salário, no caso do aviso encerrar-se nos trinta dias que antecedem a data-base – Lei 7238/84;


• obter o pagamento das indenizações da rescisão com base no salário reajustado pelos Acordos Coletivos, no caso do aviso prévio se encerrar após a data-base; - Súmula 314 do TST;


g) indenizações na rescisão:


Além das multas e das garantias específicas previstas nos Acordos Coletivos, o professor terá sempre direito a receber:


• um mês de aviso prévio;


• décimo-terceiro salário;


• férias com acréscimo de 1/3;


• 40% sobre o saldo do FGTS, com os acréscimos legais, inclusive na hipótese de a aposentadoria ter acontecido no curso do contrato de trabalho.


CLÁUSULAS IMPORTANTES DA NOSSA CONVENÇÃO:


CL. 23ª – NOTIFICAÇÃO DA DISPENSA DO PROFESSOR:


23.1 – Os estabelecimentos de ensino, quando não desejarem manter o contrato de trabalho do professor no início do ano letivo seguinte, deverão notificá-lo até 31 de dezembro, desde que não seja legalmente prorrogado o respectivo período escolar, da data a partir da qual correrá o aviso prévio legal, sob pena de pagar ao professor uma multa correspondente aos salários dos dois últimos meses, sem prejuízo dos direitos assegurados na presente Convenção, na CLT e na Legislação Complementar.


23.2 – Os estabelecimentos de Ensino, quando não desejarem manter o contrato de trabalho do professor no início do segundo período letivo, deverão também notificá-lo até o último dia de trabalho no período letivo, da data a partir da qual correrá o aviso prévio legal, sob pena de pagar ao professor uma multa correspondente ao salário do último mês, sem prejuízo dos direitos assegurados na presente Convenção, na CLT e na Legislação Complementar.


§1° – Cumpre ao professor comunicar, contra-recibo, ao estabelecimento de ensino qualquer mudança de endereço. Reputar-se-ão válidas as notificações enviadas para o endereço constante da ficha de registro de emprego assinada pelo professor.


§2° – O professor, quando não desejar manter o contrato de trabalho no início do ano letivo seguinte, deverá notificar a instituição de ensino superior até 31 de dezembro, desde que não seja legalmente prorrogado o respectivo período escolar da data a partir da qual correrá o aviso-prévio legal, sob pena de pagar uma multa correspondente aos salários dos dois últimos meses.


§3° – Não desejando o professor a manutenção do contrato de trabalho no início do segundo período letivo, deverá também notificar o estabelecimento de ensino até o último dia de trabalho letivo, do período legal, sob pena de pagar uma multa correspondente ao salário do último mês.


CL. 24ª –INDENIZAÇÃO ESPECIAL/DISPENSA DO PROFESSOR:


Independentemente da multa fixada em razão da notificação de dispensa, consoante estabelecido na cláusula 23 desta Convenção Coletiva, ao professor, por ocasião da dispensa, será pago o seguinte:


24.1 – Fica assegurada ao professor, demitido sem justa causa no decorrer do primeiro período letivo do ano, a percepção dos salários integrais, calculados até o final do mês de julho inclusive, pagos de uma só vez, a título de indenização especial, além de outros benefícios previstos na presente Convenção Coletiva ou que a lei determinar.


24.2 – Fica assegurada ao professor demitido sem justa causa no decorrer do segundo período letivo do ano, a percepção de 50% (cinquenta por cento) dos salários calculados até fevereiro do ano subseqüente, pagos de uma só vez, a título de indenização especial, além de outros benefícios previstos na presente Convenção Coletiva ou que a lei determinar.


24.3 – Os professores demitidos no mês de dezembro farão jus aos salários integrais correspondentes ao período compreendido entre a data da dispensa, ocorrida no mês de dezembro e 28 de fevereiro do ano subseqüente, a título de indenização prevista na lei 9013/95, além de outros benefícios que a Lei determinar.


Parágrafo único – O período correspondente ao aviso prévio legal só não será considerado para efeito de sua projeção nos períodos letivos seguintes de forma a ensejar o pagamento das indenizações na forma prevista nos itens 24.1 e 24.2.


Professor Brasileiro


quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

BOAS FESTAS!!!!!!!!!!! GUARDEM UM POUQUINHO DE ESPERANÇA PARA TODOS! NÃO ESQUEÇAM!


Desejo à todos um FELIZ NATAL e um Ano de  2010 cheio de realizações.

Que Deus ilumine o caminho de todos nós e proporcione o rápido desenrolar de nossos objetivos.


Certamente ELE iluminará as mentes dos gestores a fim de que planejem uma forma de resolver todos os problemas relativos à UniverCidade.


Agradeço e homenageio àqueles que estão colaborando pelo êxito do NOSSO     MOVIMENTO.

 

Isto que é demonstração de união!"Um por todos e todos por Um".Tem  princesa Isabel, Elis Regina,o André Jorge, a Carol, Ane, Aline, Malacacheta, o Paulo, a Telaine, até a professora Carioca, a professora que é também brasileira,o professor Além-mar, o professor da casa, o professor que denuncia, o professor zangado,professora muito aflita, o professor desiludido,a professora triste, a professora preocupada, Ironman, the mentalist, aqueles que não são da Instituição que nos são solidários, o professor , a professora, os  funcionários administrativos, amigo solidário, os alunos brasileiros, e especialmente VOCÊ  !!!
      

Ho!Ho!Ho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Ho!Ho!Ho!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


   
Continuemos de "olho" e  até  2010 !!!


Professor Brasileiro



Cliquem - Artigo interessante sobre DISPENSAS ARBITRÁRIAS de empregados  que podem ser por perseguições políticas, retaliações etc. São proibidas por lei: DESPEDIDAS ARBITRÁRIAS

PROTESTO CONTRA AS DISPENSAS ARBITRÁRIAS NO DIA 23/12/2009 : "Solidariedade aos professores e coordenadores dispensados arbitrariamente".

PODER ECONÔMICO - COMO VENCÊ-LO?  "David e Golias"  - astúcia e obstinação"    !!!  Conseguiremos!!!

Comentário de um anônimo: Mais uma vez o capitalismo, o egoísmo e a competição desmedida entram em cena. Agora na dispensa de um grupo de profissionais na ante-véspera de Natal. Uma instituição decide mandar embora um grupo de pessoas; manda que os coordenadores façam isso no dia 23 de dezembro; as ordens são cumpridas. E no meio do dia 23/12 toca o telefone e o coordenador setencia: "Infelizmente você está dispensado... (e certamente essa sentença vem acompanhada de frases do tipo: "Eu não me sinto feliz em fazer isso" ou "Infelizmente coube a mim essa tarefa").

É triste, em qualquer situação, ser dispensado, mas na ante-véspera de Natal é mais dolorido. Mais dolorido por saber que os maus continuam... e continuam decidindo quem será o próximo a ser dispensado.

13º SALÁRIO - 50% - PAGAMENTO ATRASADO - DEVERIA SER DIA 20 DE DEZEMBRO


Recebemos o seguinte email HOJE dia 23 de dezembro de 2009 as 12: 44 h.   Como sempre  ... atrasado...  
Pelo que me consta o dinheiro não está no Banco neste dia, mas somente no dia 24.



Saudações Sra. Tânia Cortes e FELIZ NATAL!
Belo texto!!!


Espero que este texto reflita  o verdadeiro desejo de V. Sa. Este ano tem que ser "vitorioso" e "fraterno", inclusive para os funcionários da UniverCidade.



Professor Brasileiro


Sent: Wednesday, December 23, 2009 12:44 PM
Subject: ENC: COMUNICADO

Prezados Colaboradores,

Estamos liberando, nesta data, o valor referente à segunda parcela
do pagamento do 13º salário - exercício de 2009.

Ao ensejo deste comunicado, queremos formular, 
aos nossos  professores e funcionários, votos de Boas Festas e um Ano Novo de 2010 repleto de paz,realizações pessoais e profissionais.


Que o raiar do primeiro dia de 2010 seja prenúncio de um ano vitorioso,
com esperanças sempre renovadas, fraternidade, amor, fé e muita prosperidade.


Cordialmente,

Tania Côrtes

Gerente Financeira

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Gestores! Hoje é dia 23 de dezembro de 2009 e todos aguardam pela 2ª parte do 13º salário. É um DIREITO dos colaboradores e uma OBRIGAÇÃO da Instituição.PROTESTO POR ESSA ILEGALIDADE!!!



Amigos,

Não se tem previsão do pagamento dos 50%  restantes do nosso 13º salário!!! A Instituição se cala , mas nós continuamos. Não podemos parar enquanto não se manifestarem. Agora não estamos sós, pois o Público que nos acompanha torce pelo êxito do movimento.  Todos os registros feitos no NOSSO BLOG é importante para a causa.


No BLOG alguns professores mencionam sobre uma greve no início das aulas, porém ela não pode ser feita somente através de um movimento nosso, pois tem trâmites, publicações, caso contrário descontarão do nosso salário os dias não trabalhados.Seria uma greve ilegal. Justiça com as próprias mãos não existe na lei.  


Concordo que temos de tomar uma atitude drástica diante das arbitrariedades dos gestores, porém não nos esqueçamos de que não podemos nos precipitar e no final perder a razão.

Mas , o Sindicato  é o único que pode pleitear para nós de forma com que nosso nome não apareça. De outra maneira seria através de um ADVOGADO particular e teríamos que outorgar procuração para ele.

Os professores presentes no BLOG estão ajudando uns aos outros e até as poesias têm um fundo de verdade. Estamos no mesmo barco. Assim acho excelente a forma com que todos estão se expressando no BLOG, demonstrando "atitude".  O movimento está tomando uma força descomunal e é isso que precisamos.

Janeiro está chegando e com este ímpeto vamos avançar com o movimento.

Temos pela frente:  AÇÃO JUDICIAL para obrigar a Instituição a pagar no prazo legal , sob pena de multa diária e uma Ação de Danos Morais e Materiais;  e uma CPI que será realizada pela ALERJ. Em ambas os gestores serão obrigados a responder sob as penas da lei.

Querem greve? Vamos tomar todas as precauções. Ela só poderá ser deliberada numa ASSEMBLÉIA, além de ser possível decidir os rumos administrativos. 

Se desejam uma ASSEMBLÉIA , podemos fazer no dia 23 de janeiro, num sábado. Havendo vontade da maioria posso falar com o SINPRO.

Desta forma, aproveitaremos para fazer um balanço de tudo o que foi realizado entre novembro e dezembro e poderemos sugerir, fazer comentários, enfim decidir as atitudes a serem tomadas logo no princípio das aulas.Lembrem-se de que essa Assembléia deveria ter sido realizada no dia 10 de dezembro as 18 h, mas nós não pudemos comparecer, pois estávamos trabalhando neste dia.


De qualquer forma foi constituída uma ASSOCIAÇÃO DE DOCENTES DA UniverCidade e eles poderão intermediar e ficar mais de "olho" .  Será excelente para todos, pois os teremos mais perto de nós, uma vez que  são PROFESSORES da Instituição. 


Pensemos com calma sobre tudo, pois neste momento, parece que estamos sem rumo, mas conseguimos juntar nossas forças, o que para os gestores foi surpreendente.

Só estamos começando...


Gestores!  Hoje é dia 22 de dezembro de 2009 e todos aguardam pela 2ª parte do 13º salário.  É  um DIREITO dos colaboradores e uma OBRIGAÇÃO da Instituição.

Atenciosamente,


Professor Brasileiro






segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

PENÚLTIMA MENSAGEM DO ANO DE 2009 - MENSAGEM AO PRÓ-REITOR

    Amigos,

    Abaixo está a Mensagem de PROTESTO  que enviei ao PRÓ-REITOR.

    CONTINUEMOS A POSTOS NO "MOVIMENTO". NÃO DESISTAM!


    de
    Professor Brasileiro
    para
    bguerra@univercidade.br
    data
    21 de dezembro de 2009 13:21
    Assunto
    MENSAGEM

    Encaminhei a mensagem  para a gerente financeira 
    TÂNIA CORTES

    de
    Professor Brasileiro
    para
    taniacortes@univercidade.edu.br,
    taniacortes@univercidade.br

    data
    21 de dezembro de 2009 19:23
    assunto
    Fwd: MENSAGEM









    Exmo. Pró-reitor
    Administrativo e Financeiro da UniverCidade  
    Sr. Bruno Guerra



    Sou o Professor Brasileiro, que V. Exa. já conhece uma vez que minha presença só se dá virtualmente,porém o BLOG está sendo muito útil a todos e inclusive aos gestores, pois através dele poderão ver a insatisfação que paira sobre o corpo de funcionários e até dos alunos da instituição. 


    Contudo, Exa., não é sem razão, uma vez que a UniverCidade não está cumprindo com suas obrigações deixando todos ao vento sem  saber onde descer, pois estamos sem chão. 


    V.Exa. é o responsável direto pela Administração e Finanças da Instituição, e é o único que poderá nos responder o que verdadeiramente se passa, pois até agora tudo foi feito amigavelmente, mas a Instituição não respondeu a nenhuma notificação do SINPRO.  O Sindicato por várias vezes tentou reunir com V.Exa. para acertar um calendário de pagamento e nada conseguiram, pois sempre apresentavam desculpas por impossibilidades. Na AUDIÊNCIA PÚBLICA realizada no dia 10 de dezembro na Alerj, V. Exa. não enviou nem um representante ou um advogado. Diante disso, presume-se que não sabiam o que responder tendo em vista as provas apresentadas na mesma. V.Exa. sabe que não é de bom termo a omissão e este silêncio leva a crer que tudo o que foi argüido é a verdade. O reitor da Instituição nunca aparece e permanece também em silêncio.

    O 13º salário já está atrasado e mesmo pagando na segunda-feira dia 21 já está em mora. Quando as férias serão pagas? E o salário de dezembro será até o 5º dia útil?   Espero, sinceramente, que TODOS recebam seu 13º salário e não somente alguns!

    Será que os gestores também recebem em parcelas os seus salários?

    Tudo isto traz desânimo e descontentamento a todos, inclusive aos coordenadores das unidades que no seu “silêncio” é obvio que estão insatisfeitos, mas como possuem seus cargos têm que cumprir regras e não podem reclamar.

    O movimento dos professores não terminou. Estamos apenas começando. Esgotaram-se os meios amigáveis e no princípio de 2010 serão tomadas outras providências legais que levarão aos gestores a se apresentarem e a responderem as perguntas, pois se algum deles tem algo a dizer que o diga agora. O SINPRO está aberto a conversar. Porém, a partir do momento que entrar na esfera judicial não haverá volta.

    Sou o Professor Brasileiro, sou de todas as raças, credos e sexo, enfim represento o PROFESSOR da UniverCidade e “protesto” veementemente pela atitude dos gestores  da Instituição ao continuar a enganar e ludibriar profissionais que cumprem a sua missão por dever e amor a profissão.

    Diante de tantas omissões por parte da INSTITUIÇÃO, neste momento só posso pensar de que algo sério existe nas operações realizadas pela ASESPA. Que estes vínculos existentes não sejam os motivos da inadimplência dos professores, caso sejam, haverá muita decepção. Se existem culpados, não seria bom evitar isso? Claro que tudo está sendo investigado e em nenhum momento sequer acusamos a alguém, contudo o que temos de concreto , público e notório são os atrasos salariais, a inadimplência, o não recolhimento do FGTS e do INSS.  É muito sério!!!

    Se existem culpados, é algo muito perigoso porque certamente tirar do trabalhador os seus direitos é querer voltar ao tempo da escravidão em que os próprios seres humanos massacravam outros para o seu bem estar. Podes estar certo de que terão o troco nesta vida. Não sou eu que estou dizendo, são experiências nossas. Eu acredito que as pessoas que fizerem isto com propósitos pessoais não sairão impunes.Se estão com problemas financeiros expliquem-nos, pois não somos seres inanimados.


    Todos dizem que existe  impunidade, pois eu não acredito. A natureza se encarregará disto. Nós fazemos parte dela.  Aquela árvore imponente que está com pragas ou ervas daninhas fatalmente não suportará, a não ser que tentem curá-las  antes que seja tarde.

    Na época em que os coordenadores reuniram os professores para pedir que não propagassem a "verdade" aos alunos por estarem receosos de uma evasão, diziam que era uma vergonha para nós mencionarmos a realidade, pois ficariam com pena dos professores.  Muitos professores ficaram até se sentindo culpados e causou um  grande efeito psicológico. Porém, acabou causando efeito inverso, pois houve casos esparsos que não culminou em prejuízo para a Instituição. Pelo contrário, os alunos nos apoiaram e até hoje permanecem. Ora, Exa., vergonha é o que estão fazendo aos funcionários da Instituição!!!

    Exa. O nosso BLOG trouxe uma verdadeira “união” entre seres que estão reivindicando por justiça – alunos, professores e administrativo. Neste minuto, são mais 12.000 (doze mil) acessos. Daqui a pouco serão 13.000 e  quem sabe se até dia 1º de janeiro de 2010 serão 20.000.  Este é o verdadeiro movimento.

    Por que não usar tudo isto em prol da melhora significativa da Instituição. Nós gostamos muito de trabalhar na UniverCidade , só que não estão permitindo.  Façam uma grande palestra , um grande evento , no início do ano e expliquem realmente o que acontece. Construam esperanças concretas  e corpóreas, sem simulações. 

    A Instituição está num momento em que necessita de uma “Assessoria” Administrativa, mas com profissionais da área, também no setor didático e educacional, inclusive o conteúdo programático está proporcionando uma grande insegurança nos alunos, a burocracia está impraticável. Como eu mencionei na primeira mensagem a V.Exa., se fosse “empresa” estaria no momento de requerer a Recuperação Judicial. Quem sabe fazendo uma transformação no tipo Societário  encontraríamos uma luz no fim do túnel?

    Aguardamos seu pronunciamento direto ou indireto, pois os PROFESSORES estão estrategicamente a postos no "movimento", só aguardando o ano de 2010. O “movimento” existe não para arrasar a Instituição, mas para reerguê-la.

    Existe um sábio e velho ditado chinês: “Da crise a oportunidade”.


    É importante que V.Exa. veja com seus próprios olhos o que está se passando nas unidades através dos "comentários" no BLOG.

     
    Um FELIZ NATAL e que no ano de 2010 construa uma Instituição melhor para todos através de gestos positivos e em prol da coletividade.


    Professor Brasileiro







    quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

    VAMOS VER PARA CRER? 2ª PARTE DO 13º SALÁRIO.Gestores!!! É muita insatisfação! Não estão vendo?



    Amigos ,
    A 1ª parcela do 13º salário foi paga em 14 de dezembro e deveria ter sido  até dia 30 de novembro.
    O prazo para a 2ª parte do 13º salário é  até o dia 20 de dezembro.
    Vamos torcer!

    Verifica-se nos comentários do BLOG que diversos alunos , professores  e funcionários administrativos estão descontentes com a Instituição, mas é tempo de PAZ.
    É muita irregularidade e desorganização e isso levará tempo para acertar. Contudo, tenho a certeza de que estão tentando reverter toda a situação , pois a "verdade" veio à tona.
    Administrar uma Instituição como esta é para aqueles que têm amor ao próximo, pois é uma Associação Educacional . Assim é difícil mudar hábitos já arraigados no modelo que traçaram e somente com perseverança e com as reivindicações, que os gestores começarão a se alertar e irão adequando aos poucos à todas as necessidades.

    Colegas,não silenciem! Continuem a lutar, pois 2010 está chegando e traçaremos novos rumos ao sucesso!É só ter paciência.



    Fraternalmente,

    Professor Brasileiro

    segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

    GESTORES!!! ESTÃO OUVINDO O CLAMOR DE MAIS DE 10.900 VOZES? ACHO QUE AINDA NÃO ESTÃO OUVINDO BEM! TRIPLICAREMOS !!!



    Amigos!!!

    PS. Recado do Professor Brasileiro : 

    Mais uma vez  o Professor Brasileiro está registrando uma OBRA TÍPICA dos gestores da UniverCidade!

    Pagaram 50% do 13º salário de 2009 no dia 14 de dezembro !!!

    Veremos quando vem o restante?  Os funcionários administrativos também receberam  a metade.
    A INSTITUIÇÃO NÃO FAZ MAIS DO QUE SUA OBRIGAÇÃO , MAS COMO SEMPRE ... TUDO ATRASADO...
    Esgotaram-se todos os meios amigáveis que realizamos durante dois meses e agora de janeiro em diante partiremos para a demanda judicial. 

    Temos todos os comprovantes de que tentamos resolver pacificamente,pois a "inércia" e "omissão" continuam.

    Colegas e amigos:
    Vocês nem imaginam a repercussão que está tendo o nosso movimento! Sei que alguns estão tentando colocar uma pedra no  nosso caminho, só que eles não sabem que muitas vezes é degrau". 
    Não tem mais volta, é só subir, subir, subir!

    Verão em breve o que vos falo.  São mais de 10.900 (dez mil e novecentos) acessos no nosso Blog desde final de outubro de 2009, e a imprensa está interessada em divulgar. 
    A mídia é "poderosa"!   


    Professor Brasileiro








    sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

    INFORMAÇÃO IMPORTANTE

    Amigos,

    Hoje temos  30%  restantes do salário de novembro. Ainda falta o 13º salário de 2009.
    Contudo, não é desta forma que desejamos receber.

    Sei que  está havendo muita insatisfação, porém  muitos não sabem  que tudo o que foi feito são procedimentos necessários uma vez que primeiro tenta-se amigavelmente depois parte-se para o litígio judicial.
    Ontem, dia 10 de dezembro,tendo em vista o descaso da Instituição,conversei com os advogados do SINPRO e para janeiro elaborarão uma Ação Cautelar com pedido de liminar para que os pagamentos sejam efetuados em dia sob pena de multa e depois entrarão com uma outra requerendo Danos Morais.
    Liminar é uma medida que é realizada no início do processo, é rápida, e bem fundamentada certamente se conseguirá. Se a Instituição não cumprir começará a correr multa que poderá ser diária.
    No momento em que nos sentimos impotentes, as pessoas começam a designar culpados e até mesmo ao Professor Brasileiro que está se empenhando e até se arriscando em unir os professores para o bem da coletividade. 
    O SINPRO realmente é um órgão político, mas não existe essa teoria de ser farinha do mesmo saco. O que é isso?
    Luto pelo bem e se eu visse algum conluio ou algo nocivo, certamente não o  seguiria mais. Já disse. Sou um simples professor!!!
    Colegas ! Respeito a opinião de todos , pois estamos numa democracia, mas expressem também palavras de otimismo , de colaboração e não adianta querer parar , ou deixar de inserir as notas, ou qualquer outro artifício , pois vocês próprios poderão ser prejudicados.  Tudo tem que ser feito em grupo.
    A maioria não participa das Assembléias e assim não sabemos as  suas opiniões! Não podemos adivinhar.
    Porém o remédio jurídico está por vir e ao meu ver e por minha sugestão ,é  isso que deverá ser feito, para que a Instituição responda obrigatoriamente sobre toda a situação.
    É melhor o movimento do que ficar na inércia como ocorre há seis anos. Contudo, estamos somente desde 'novembro' no movimento e não poderá parar. "Estamos apenas começando".
    Saudações,

    Professor Brasileiro


    É assim que os gestores enviam os emails informando os pagamentos. Vocês vão parar de lutar??? ...  Eu não!!!



    From:
    Sent: Friday, December 11, 2009 5:37 PM
    Subject: Salário de Novembro/ 2009 e Férias de Dezembro / 2009

     Prezados, 
     Informamos as seguintes liberações, nesta data, conforme abaixo:
    •     Referente   ao   salário   de    Novembro  /   2009:       30  %   para os administrativos com líquido superior a R$1.100,00 e para todos os docentes;                                        
    •      Referente    às  férias    de  Dezembro /   2009:    100 %  para os administrativos.  
     Solicitamos aos diversos gestores, coordenadores de curso e apoio docente ampla divulgação para os nossos colaboradores que não tenham acesso ao correio eletrônico.
    Atenciosamente,

    quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

    DESCASO DA INSTITUIÇÃO OU MEDO???



    Prezados colegas,


    Hoje foi realizada a AUDIÊNCIA PÚBLICA na ALERJ. Porém ninguém da Instituição compareceu.


    O Deputado Paulo Ramos iniciou seu discurso já mencionando da sua indignação pelo descaso dos gestores da Instituição.

    I. Compareceram :


    1. Fernando Linhares representante da Comissão de Cultura do Deputado Alessandro Mollon;

    2. Renato Ventura , representante da Comissão de Ensino do Deputado Conde Bittencourt;

    3. Representante regional do MEC (REMEC) professora Elsa Wuensche de Souza;

    4. Assessora Pedagógica Professora Aparecida Tiradentes;

    5. SINPRO:

    Presidente Wanderley Quedo; Vice-presidente Antonio Rodrigues; Direitor Jurídico Marcio Fialho; Diretores: Magna Correa, Vera Câmara , Rosi Maria Pereira, Yara Maria Pereira, Gloria Ramos que além de ser Diretora do SINPRO é secretária da CUT/RJ;Marcos Cordeiro advogado do SINPRO;

    6. Diversos alunos e professores;

    II. Foram encaminhadas as seguintes denúncias:

    1. Relatório com relação à todas as irregularidades na esféra pedagógica, ao  REMEC - à representate do MEC acima mencionada;

    2. Dossiê com toda a documentação sobre o vínculo entre a UniverCidade Trust Recebíveis S/A e a ASESPA à Comissão do Trabalho da ALERJ; ao Ministério Público Federal; e a Receita Federal.

    Após o discurso do deputado Paulo Ramos a professora Elsa Wuensche de Souza falou sobre as dificuldades do MEC no exercício da fiscalização da IES e tendo em vista a denúncia sobre a UniverCidade Trust Recebíveis S/A esta professora se surpreendeu pelo vínculo existente que será investigado, uma vez que a ASESPA é uma Instituição de Ensino e está ligada a uma empresa.  Foi entregue um dossiê com toda a documentação que será devidamente analisada.

    A professora Magna Correa explanou com muita consistência sobre a operação existente entre a Instituição e a empresa Trust que culminou com a palavra do deputado Paulo Ramos, solicitando naquele momento o envio de todos os dossiês para os órgãos competentes acima mencionados, inclusive para o Ministério Público do Trabalho, para o Procurador Geral da República , para o Procurador Regional da República e  Fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho, a fim de que investiguem sobre as possíveis implicações nos atrasos e não pagamento dos direitos trabalhistas dos professores.

    A AUDIÊNCIA PÚBLICA começou as 13:30 horas e terminou as 16:30 horas. 

    As 18 horas deu início à ASSEMBLÉIA GERAL no SINPRO pela qual foi feito um balanço sobre todo o ocorrido, inclusive sobre o descaso dos gestores da UniverCidade que oportunamente serão chamados  para responderem sobre sua omissão de forma mais rígida e obrigatória, cujos professores serão cientificados sobre o dia e hora.

    Na mesma ASSEMBLÉIA houve a eleição da administração da ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES DA UNIVERCIDADE - ASDUC, que será o elo entre a Instituição e o SINPRO. O local onde ficará estabelecida e os nomes serão divulgados oportunamente para dar início aos trabalhos.



    Colegas: 

    Os gestores da UniverCidade foram devidamente cientificados sobre a AUDIÊNCIA PÚBLICA e  mais uma vez silenciaram, demonstrando o desrespeito pelos professores e o medo de responder às denúncias realizadas.
    A omissão e o silêncio são a marca de uma situação suspeita e tudo isto será desvendado dentro da lei.  São dois meses de luta e já estamos no final do ano. Até meado de janeiro teremos alguns resultados e vamos a fundo com relação a todo o envolvimento triangular entre a ASESPA e a TRUST.


    Como eu disse não resolveremos de um dia para o outro ,pois esta situação permanece durante seis anos e já deveria ser agilizada há muito tempo.

    Contudo, a administração da UniverCidade não terá paz uma vez que serão informados de uma breve  imposição de resposta em que não poderão fugir.Tudo dentro da lei.

    Aguardem , pois não descansarei.  

    Fraternalmente,

    Professor Brasileiro

    terça-feira, 8 de dezembro de 2009

    SEMPRE ALERTAS E VIGILANTES!


    Prezados colegas,


    Hoje já fomos informados sobre o depósito de 70% do salário e espero o restante ainda para esta semana.  Acho .... que o 13º salário vem por aí...  Mas... é um desrespeito a atitude da Instituição!



    Como já mencionei , HOJE, dia 8 de dezembro termina o Contrato firmado entre a ASESPA e a "TRUST" , com relação às aplicações das mensalidades dos  alunos em debêntures e espero que não haja renovação deste Contrato.


    Já estaria na hora da situação melhorar  para todos!!! Porém, só Deus sabe o que eles estão tramando!!!


    Contudo , vamos continuar com os planos e  temos que nos resguardar.


    Não pensem que é coincidência ou um milagre, mas  é fruto de uma pressão . A Instituição sempre teve receio de que a verdade viesse à  tona, por isso o assédio exercido sobre nós. Tudo está mais calmo, pois o pavor que os gestores trouxeram sobre a evasão dos alunos sumiu no ar! Nada do que eles temiam aconteceu! Tudo farão para desviar nossa atenção. Contudo, este é   o momento do resgate das aplicações que a ASESPA realizou na UniverCidade Trust Recebíveis S/A como mencionei na mensagem do dia 22 de outubro de 2009.


    O SINPRO já cientificou a Instituição sobre a AUDIÊNCIA PÚBLICA , as panfletagens começaram ontem dia 07 de dezembro  e  a ASESPA  deverá responder num prazo determinado sobre a situação e após será realizada uma CPI de investigação para avaliar a realidade. Sabemos que não é inadimplência dos alunos, mas sim uma situação "nebulosa" , com chuvas e trovoadas...  Os gestores já tomaram conhecimento de tudo.



    NÃO DESVIEMOS NOSSA ATENÇÃO PARA A APARENTE SITUAÇÃO, POIS SE BOBEARMOS TUDO VOLTARÁ "DANTES COMO NO QUARTEL DO ABRANTES".







    E nós!!!   

    Como ficaremos?   


    Não podemos ficar vulneráveis!








    UNIVERCIDADE TRUST DE RECEBÍVEIS S/A

    CNPJ Nº 06.027.566/0001-93
    RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO


    Em cumprimento das disposições legais e estatutárias, submetemos à  apreciação de  V.Sas., as Demonstrações Financeiras do exercício encerrado em 31 de dezembro de 2008, elaboradas na forma da legislação societária e acompanhadas do parecer dos auditores independentes.
    ATIVIDADES E ADMINISTRAÇÃO - A Companhia foi constituída em 22 de outubro de 2003, na sede da Sociedade, na Avenida Almirante Barroso, nº 90 – 10º andar – parte, Centro – Rio de Janeiro/RJ, com a finalidade  específica de (I) Adquirir direitos creditórios decorrentes das atividades educacionais da Associação Educacional São Paulo Apóstolo – ASSESPA, mantenedora do Centro Universitário da Cidade – UniverCidade e (II) Acessão e a reaquisição dos direitos creditórios referidos na alínea anterior.


    DIREITOS CREDITÓRIOS PROVENIENTES DOS SERVIÇOS EDUCACIONAIS


    - Os Direitos Creditórios surgem nos acordos de prestação de serviços educacionais, firmados através de contrato padrão entre a  ASSESPA e seus alunos, contratos esses que definem seu fluxo de caixa futuro, objeto da transação levada a termo entre a ASSESPA e a UniverCidade Trust de Recebíveis S/A.


    A OPERAÇÃO - Os recursos necessários à aquisição dos direitos creditórios retro mencionados são obtidos pela Companhia mediante a emissão de debêntures privadas e públicas, na forma estabelecida nos respectivos Instrumentos Particulares de Escrituras e que assim se distribuem:
    • R$ 16.300.000,00 (Dezesseis Milhões e Trezentos Mil Reais), provenientes da emissão e subscrição de debêntures privadas; e, • R$ 40.000.000,00 (Quarenta Milhões de Reais),  provenientes da emissão e subscrição de debêntures públicas.


    Visando os objetivos então desejados, a operação foi estruturada com base nos seguintes contratos:
    • Contrato de Promessa de Cessão e Aquisição de Direitos Creditórios e Outras Avenças, firmado entre a Companhia e a ASSESPA, em 19/ 04/2004, com interveniência do Agente Fiduciário Oliveira Trust – Distribuidor de Títulos e Valores Mobiliários S/A.
    • Contrato de Prestação de Serviços Bancários e Reserva de Meios de Pagamento, celebrado entre a Companhia, Banco Bradesco e a ASSESPA, em 19/04/2004, com interveniência do Agente Fiduciário Oliveira Trust – Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S/A.


    O preço global, certo e ajustado, da promessa de cessão de direitos creditórios mencionada, foi de R$ 78.864.000,00 (Setenta e Oito Milhões, Oitocentos e Sessenta e Quatro Mil Reais). 



    COMERCIALIZAÇÃO REALIZADA EM 2004 - Em 11 de outubro de 2004,  a ASSESPA subscreveu 40.000 debêntures públicas - 2ª. Emissão – série única da UniverCidade Trust de Recebíveis S/A, dando-se a integralização através da cessão de Direitos Creditórios lastreados em contratos de prestação de serviços firmados pela ASSESPA com seus alunos.


    1) Emissão aprovada pela AGE de 28/07/2004
    2) Forma: Escritural
    3) Espécie: Subordinada
    4) Valor registrado: R$ 40.000.000,00 (Quarenta Milhões de Reais)
    5) Quantidade de Títulos: 40.000 (Quarenta Mil)
    6) Valor nominal: R$ 1.000,00 (Um Mil Reais)
    7) Data da emissão: 01/12/2003
    8) Data de vencimento: 08/12/2009
    9) Agente Fiduciário: Oliveira Trust Distribuidora de Títulos e Valores
    Mobiliários S/A
    10) As demais características dos títulos são as constantes da escritura
    de emissão correspondente.
    Essas debêntures pagam mensalmente juros fixados e sua amortização


    A Companhia cumpriu integralmente, em 2008, suas obrigações decorrentesda emissão das debêntures retro informadas, tendo sido pagos pontualmenteos juros e as amortizações dos títulos, com o caixa gerado a partir dos recebimentos das mensalidades cedidas a ela nos termos do contrato preambularmente referido, e relativas a contratos de prestação de serviços educacionais firmados pela ASSESPA com seus alunos.  

    Os recursos financeiros que ingressam na sociedade continuam superando as obrigações advindas desta emissão, o que proporciona folga de caixa, em caso de oscilações na capacidade de pagamento.

    Colocamo-nos à disposição de V.Sas., para prestar os esclarecimentos complementares  que se fizerem necessários.
    Rio de Janeiro, 31 de dezembro de 2008.
    A Diretoria 



    Vejam ! Este foi o relatório até final de 2008. Veremos o de 2009!!!


    Por isso,
    VAMOS CONTINUAR!!!    


    Eu não pararei!!! Posso estar longe nestas férias , mas será o tempo de tomar um vinho, comer umas rabanadas e começar um GRANDE ANO  DE 2010!!!  Meu leptop já foi avisado e estará sempre a espreita!


    Aguardo-os na   QUINTA-FEIRA dia 10 de dezembro.



    Professor Brasileiro


    ----- Original Message -----
    Sent: Tuesday, December 08, 2009 12:56 PM
    Subject: ENC: Salário de Novembro / 2009


     
    Prezados,  
     Informamos as seguintes liberações, nesta data, conforme abaixo: 
     
    • Referente ao salário de  Novembro / 2009   100 % para os administrativos com líquido inferior a R$1.100,00;
                           70 % para os administrativos com líquido superior a R$ 1.100,00 e para todos os docentes;  
                                                               

    Solicitamos aos diversos gestores, coordenadores de curso e apoio docente ampla divulgação para os nossos colaboradores que não tenham acesso ao correio eletrônico.
    Atenciosamente,
    Tania  Côrtes                                                                                                                                                          
    Gerente Financeira